Conteúdo Geral

Crítica: o “Bake Off Brasil” é a prova que o SBT pode sim fazer bons programas

O SBT estreou na noite de ontem (12) a terceira temporada do “Bake Off Brasil”, terceira temporada de um reality que era bem esperado pelo público, e que demorou um pouco pra estrear esse ano, porém essa espera não foi à toa, e mereceu a espera, pois o programa realmente mostrou a que veio, e porque é considerado por boa parte dos críticos um dos melhores realitys culinários da TV.

Quando foi anunciado que Carol Fiorentino iria substituir Ticiana Villas Boas após as polêmicas envolvendo o marido de Tici, muitos, inclusive eu ficaram receosos quanto à isso, pois já estávamos acostumados com Tici no comando e Carol no júri, porém diferente do que pensávamos, colocar Carol no comando foi um GRANDE acerto, a mesma conseguiu comandar super bem o programa. Destaque também para os jurados: Fabrizio Fasano Jr e Beca Milano, famosa pelo “Fábrica de Casamentos”, a química dos dois ficou perfeita. 

Vale destacar aqui também a qualidade do programa, a fotografia, a edição, o cenário, tudo absolutamente lindo. E isso foi o que mais se viu comentando durante a exibição do programa, o que já era bem comentado nas temporadas anteriores também, muitos até chegaram a comentar que nem parecia do SBT, mas é. Isso prova que quando o SBT quer e investe, faz sim bons programas, o “Bake Off Brasil” é a prova viva disso.

Outra mudança que me agradou foi as “eliminatórias”, pois nas temporadas anteriores já iam todos os selecionados, nessa não, foram 24 para apenas 16 ficarem em definitivo, dois a mais que na temporada anterior, que foram 14. Falando dos participantes, também gostei bastante deles, eles são muito carismáticos e bem diversos, de todo lugar do Brasil, na parte carismática, vale destacar a “Mulher Perereca”, que rendeu várias risadas aos telespectadores. Porém, na minha opinião a mais carismática é a “Vovó” Iaiá, pra quem já vai minha torcida.

Mulher Perereca no Bake Off Brasil.

No primeiro programa, Karyne, de Londrina-PR foi a Mestre Confeiteira da semana, e Sileide, de São Paulo-SP, a eliminada, pois, segundo Fasano Jr., a mesma não fez praticamente nada durante o programa. 

Na audiência o programa não fez feio e marcou 7.3 pontos de média, 1.2 a menos que na temporada passada, porém vale destacar dois pontos que podem ter prejudicado: 1) O programa concorreu com “A Força do Querer”, um dos maiores sucessos da Globo dos últimos anos, e no ano passado com “Velho Chico”, que foi mal na audiência. 2) O SBT ainda está fora da TV a Cabo, o que prejudica também. Porém esses dados são prévios e podem subir nos consolidados.

Pra finalizar:  Gostei bastante da estreia do “Bake Off Brasil”, espero que essa qualidade se mantenha nos próximos episódios, e espero que o SBT aprenda com ele para que possa caprichar mais em seus programas.

O “Bake Off Brasil” vai ao ar aos sábados às 21h30 da noite no SBT, a reprise do programa vai ao ar no Discovery Home & Health, nas terças a partir das 20h30.

OBS: As minhas opiniões não refletem de forma alguma a do CTV AUDIÊNCIA no geral. Se for xingar alguém, xingue a mim. Essa review crítica foi baseada assistindo a estreia do programa ontem à noite. 
Comente abaixo:
Crítica: o “Bake Off Brasil” é a prova que o SBT pode sim fazer bons programas
Avalie este post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: